Concerto das próteses


A reparação e concerto de uma dentadura deve ser feita pelo dentista ou pelo técnico de prótese dentária. Tal como os nossos dentes podem lascar ou partir, uma dentadura também pode fracturar.
Tem a sua prótese danificada?
Sabemos que esta situação causa muito transtorno e infelizmente é muito comum.

A reparação e o conserto das próteses

Indicações se uma prótese dentária partir:
  • É muito importante que conserve todos os pedaços. Este procedimento permite que a prótese, em alguns casos, possa ser reparada sem nova tiragem de moldes.
  • Não tente repará-la sozinho em casa. Pode acontecer danificar a dentadura e tornar o seu arranjo impossível.
  • Nunca utilize Super Cola. Esta cola é absolutamente desaconselhada; não tem a resistência necessária, é solúvel em meio húmido tal como a nossa boca e obriga o profissional de saúde a fazer novas impressões. 
Leia mais sobre próteses removíveis....

O que posso fazer sobre perder dentes?


Para além dos cuidados a ter para evitar extrair os seus dentes naturais, tal como as visitas regulares no dentista, o tratamento das cáries, a desvitalização quando sente reacção ao calor e ao frio, as destartarizações de prevenção para evitar o acumular do tártaro, para além destes cuidados, se mesmo assim perder um dente, não entre em desespero porque existem várias alternativas para os substituir.

O dentista vai recomendar as seguintes alternativas:

Implantes dentários

São colocados no consultório do dentista e através de uma simples cirurgia. Inserem-se no osso da mandíbula ou maxilar, por baixo da gengiva e servem de suporte a uma coroa de cerâmica, ponte ou prótese fixa. Duram muitos e muitos anos, são práticos, a estética é excelente e são talvez a melhor solução conhecida para restituir dentes ausentes.

Pontes dentárias

Existem inúmeros tipos de pontes e de materiais para o seu fabrico. Substituem a falta de dentes, unitária ou múltipla, colam-se sobre dente ou sobre implantes. Podem ser feitas de material acrílico, zircónia, metal cerâmica ou cerâmica pura.

Dentaduras ou próteses removíveis

São pouco dispendiosas. Precisam de alguma adaptação mas depois são fáceis de usar. Se bem adaptadas, a pessoa sente conforto e pode sorrir com convicção. 

O guia das próteses removíveis



As próteses dentárias são dispositivos em forma de dentes destinadas a pessoas desdentadas. Pessoas essas que perderam dentes devido à periodontite, acidentes vários e doença cárie. Estes dispositivos denominam-se de dentaduras ou próteses removíveis. As próteses móveis podem ser acrílicas ou esqueléticas, totais ou parciais. São retiradas da boca pela própria pessoa, para dormir ou lavar.
Nos últimos anos a dentadura tornou-se muito popular, não só por ser económica mas também porque a sua função é óptima; ajuda a melhorar a estética facial, melhora a fala, a mastigação, aumenta a auto estima.

A adaptação às dentaduras móveis

No inicio a sua dentadura pode ser incomoda uma vez que não está habituado a usa-la. Pode magoar e salivar em demasia. Com o tempo e uso, a pessoa vai acostumar-se e consegue ultrapassar todos estes problemas. A prótese ajustada é confortável e permite-lhe fazer tudo o que precisa. Sorrir, comer, falar. Muitas pessoas que usam próteses referem sentir-se felizes e confiantes. Outras precisam de mais tempo para se adaptarem.

Comer com as novas próteses dentárias 

Depois de lhe entregarem as primeiras próteses vai sentir apreensão. Muitas pessoas começam logo a imaginar como vão conseguir comer e mastigar com elas. Cedo vai descobrir que a grande vantagem é, depois da adaptação, a variedade de alimentos que pode saborear. E isso é uma grande vantagem.

A limpeza das suas próteses

Tal como os seus dentes naturais, as dentaduras precisam de ser limpas com regularidade. A limpeza é fácil e com o tempo vai lembrar de as escovar e limpar correctamente. Depois das refeições, retire o dispositivo da boca e passe por água tépida. Este gesto irá remover os restos de alimentos.
Não deixe cair a prótese no chão porque pode quebrar, por isso, a limpeza deve ser feita com gentileza e atenção.

Dormindo com as próteses

Está a imaginar se deve levar as próteses para a cama e dormir com elas?
 Não se aconselha porque pode irritar as gengivas. Deixe descansar a sua boca durante a noite.
Mergulhe a sua prótese em água ou em solução adequada para a limpeza das próteses.

Usar dentaduras é um grande desafio no inicio. A vantagem, lembre-se, é de que elas podem restituir-lhe um sorriso muito atraente.
Leia mais sobre dentaduras em Lisboa....

O que posso fazer para substituir dentes perdidos?

coroas

A maioria dos portugueses tem falta de dentes. As razões para a perda dentária são variadas e já foram referidas em várias secções deste blogue.
Independentemente da causa da falta de dentes, recuperar a dentição, seja com implantes dentários, coroas e pontes ou dentaduras, melhora a sua aparência, assim como o sorriso e a fala.
Verifique as várias possibilidades disponíveis em um consultório de dentista:

Implantes dentários

Esta é a solução mais cara, mas também a que dura mais. É uma solução duradoira e eficaz. Quem coloca implantes dentários refere que não encontra nenhuma diferença entre estes e os dentes naturais perdidos. A técnica dos implantes dentários é muito diversa; existem inúmeros protocolos, soluções para a falta de dentes, técnicas de enxerto de osso, dentes no mesmo dia e carga imediata.

Pontes dentárias

Existem inúmeros tipos de pontes dentárias. Preenchem a falta de dentes e podem ser unitárias, parciais ou totais. As pontes podem estar fixas em dentes ou sobre implantes. Podem ser cimentadas ou aparafusadas.

Dentaduras ou próteses dentárias

Se lhe faltarem muitos dentes, o seu dentista vai aconselhar as dentaduras ou as próteses removíveis denominadas de acrílicas e esqueléticas. São dispositivos removíveis que substituem dentes.
São económicas e por isso muito populares. Depois de um período inicial de adaptação são uma excelente opção para substituir dentes.

Dentaduras suportadas por implantes




implantes dentarios

Uma prótese suportada por implantes é, tal como o nome sugere, uma prótese fixa. As próteses convencionais repousam na gengiva e não estão fixas a implantes.

As próteses suportadas por implantes utilizam-se em pessoas sem dentes, desdentadas no maxilar. Deve existir osso em quantidade suficiente para permitir a inserção dos implantes.



As próteses suportadas por implantes possuem encaixes adequados para permitir a sua fixação. Foram especialmente concebidas para a mandíbula porque as dentaduras têm mais dificuldade em segurar neste maxilar.

Este tipo de dentadura, apesar de fixa, pode ser removida pelo próprio paciente, diariamente para higienizar.



Como funcionam as dentaduras fixas em implantes dentários?

 Estas próteses fixas em implantes dentários precisam de pelo menos  dois implantes para ficarem seguras. A prótese pode ser feita de acrílico cor de rosa ou de cerâmica.

O encaixe pode ser de bola, estilo macho/fêmea e pode ser retirada à noite, pela própria pessoa para higienizar.

O processo da colocação dos implantes dentários

Este processo pode demorar alguns meses. Se for necessário acrescentar osso no maxilar, o tempo de duração do tratamento vai aumentar. 
Os implantes são colocados à frente, onde a disponibilidade óssea é maior. Quando se perdem dentes, o osso do maxilar começa a diminuir.

Consulta inicial

É necessária uma consulta inicial com um dentista dedicado aos implantes dentários. Nessa consulta são examinados raios-x e é feito um estudo sobre as várias possibilidades e técnicas existentes. O dentista vai querer perceber quais são os desejos dos pacientes.

Possíveis complicações

Existe a possibilidade de rejeição de algum implante durante o processo de integração. A rejeição faz parte deste processo e não é dolorosa. Significa apenas que um dos implantes não ficou fixo no osso e tem que ser retirado. Coloca-se outro implante se tal acontecer. A possibilidade de acontecer rejeição surge nos três meses seguintes à colocação de implantes.Depois de osteo integrados a hipótese de rejeição já não se coloca.

O que pode esperar de uma prótese colocada sobre implantes?

A prótese fica mais estável em comparação com uma dentadura normal. Falar será mais fácil, não terá que se preocupar com a prótese. Não se aconselha o uso de pastilha elástica porque pode ficar colada . 
Com as próteses fixas em implantes dentários, as pessoas referem aumento da qualidade de vida. 

Estomatite causada por dentaduras

próteses dentarias

A estomatite é um termo geral utilizado para designar inflamações da cavidade oral. As causas da estomatite podem ser diversas.

Quem usa próteses dentárias está sujeito a sofrer de inflamações da gengiva e por conseguinte ao aparecimento de ulceras orais. Trata-se de uma lesão causada por traumatismo e seguida de infecção causada por fungos e bactérias aeróbicas e anaeróbicas.

A maioria das pessoas portadoras de dentaduras desenvolvem lesões, principalmente no palato, ceu da boca, lesões essas que podem apresentar-se localizadas ou mais difusas e de origem avermelhada. A sua superfície pode ser lisa ou papilomatosa.

Quais são os factores que originam a estomatite?

  • A existência de uma prótese dentária.
  • A prótese diminui a acção anti microbiana  da saliva na mucosa oral.
  • A falta  de higiene da prótese conduz a uma proliferação das bactérias principalmente a denominada de Candida Albicans.
  • O uso permanente da dentadura, principalmente à noite, quando existe diminuição de saliva.
  • Traumatismos locais, tal como irregularidades no dispositivo médico ou porosidades.
  • Próteses mal polidas ou com problemas na resina acrílica.
  • Eventual sensibilidade (alergia) ao material composto no fabrico das dentaduras.

Como prevenir a estomatite causada pelas dentaduras?

As dentaduras devem estar bem adaptadas. Devem ser retiradas da boca e limpas com regularidade. A limpeza deve ser feita com escovas apropriadas e com sabão neutro. As pastas de dentes são muito abrasivas e podem danificar a estrutura da prótese.

Tratamento da estomatite

  1. Deve visitar o dentista regularmente, pedir-lhe para adaptar e polir a superfície interna da dentadura.
  2. Melhorar a higiene e escovagem dos dispositivos, assim como dentes remanescentes e todas as estruturas da boca.
  3. Para diminuir a tensão da boca, deve dormir sem a prótese.
  4. Utilizar substâncias anti microbianas indicadas pelo médico.

Próteses mal adaptadas

próteses dentárias

A adaptação das dentaduras


As próteses dentárias podem causar irritação na mucosa quando estão largas, muito apertadas, mal adaptadas ou mal fabricadas. Esta irritação da mucosa oral pode ser considerado um factor de risco para o cancro da boca.

Causas do cancro oral

O cancro oral pode surgir como consequência do consumo de tabaco, bebidas alcoólicas, a falta de higiene oral, alimentação pobre e deficiente.
Um estudo recente vem agora sugerir que o trauma crónico na mucosa oral, provocado por próteses largas ou mal adaptadas pode provocar o cancro oral.

Até chegarem a esta conclusão, os investigadores analisaram exaustivamente vinte e dois artigos científicos que relatam sobre a influência da irritação crónica da mucosa oral no aparecimento do cancro da boca ou língua.

Aconselhamos a manutenção das dentaduras e próteses dentárias no seu dentista, para evitar eventuais problemas, feridas ou traumas na gengiva.

Usar dentaduras na juventude

Próteses dentárias na juventude
Perder dentes pode acontecer em qualquer idade. Mesmo sem dentes pode ter um sorriso atraente. Se acha que é muito jovem para usar dispositivos que substituem os dentes, leia o nosso artigo para perder o stress.
A excelente notícia sobre as dentaduras é que, com o seu uso, pode adquirir novamente a confiança.

Dentaduras para pacientes jovens

Existem muitas pessoas jovens que usam dentaduras. Provavelmente o numero de jovens que conhece e que usam dentaduras é muito maior do que está a imaginar. Geralmente eles não dizem, por vergonha ou constrangidos.
Estudos indicam que cerca de 70% dos adultos perderam um ou mais dentes, entre os 30 e 44 anos , devido à cárie, acidentes ou doença das gengivas. Pode acontecer o mesmo com as pessoas muito jovens. A doença das gengivas é hereditária e surge em qualquer idade.
Independentemente das causas, as próteses dentárias são uma excelente solução a longo prazo, livre de dor ou sofrimento. Depois de um período de adaptação a pessoa, mais jovem ou menos jovem, continua a sua vida, sorrindo com confiança pelo uso de próteses dentárias.

A adaptação dos jovens às dentaduras

Depois de algumas semanas ou meses de adaptação, os pacientes sentem-se confortáveis usando as próteses dentárias. No inicio a fala fica diferente e existe um aumento de saliva. Com o tempo estes efeitos desaparecem.
No inicio é importante mastigar alimentos macios, mais tarde o jovem pode voltar à dieta normal.
Os cuidados com as dentaduras são similares aos cuidados com os dentes naturais.

A dentadura presente na vida do jovem

As próteses dentárias permitem sorrir novamente , depois de anos a sofrer de cárie dentária. Após período de adaptação, o jovem consegue mastigar naturalmente, sorrir e falar, adquire confiança e um sorriso atraente.

Vou ficar diferente com as dentaduras?

proteses dentárias















As dentaduras foram concebidas para melhorar o seu sorriso e aparência.
Quando se pensa em criar um dispositivo médico, denominado de dentadura, imagina-se a estética final. As dentaduras assemelham-se a dentes naturais. Quando coloca a dentadura na boca, no inicio vai notar alguma diferença na sua estética. Essa diferença é para melhor; o sorriso mais bonito, a face mais preenchida.

Vou me sentir diferente, usando as dentaduras?


No inicio vai sentir como se de um corpo estranho se tratasse. É preciso adaptar-se. Findo algum tempo, se bem adaptadas, as dentaduras devolvem-lhe a possibilidade de mastigar todo o tipo de alimentos.
Durante as primeiras semanas de uso, as próteses podem parecer soltas ou estranhas, mas depressa se habitua. Os músculos das bochechas e língua vão aprender a segurá-las.

Vai ser fácil comer usando as dentaduras?

As primeiras semanas são o tempo de habituação. No inicio vai estranhar. Comece por mastigar alimentos não muito duros e cortados em bocados. Mastigue lentamente. Com o tempo adicione outros alimentos. Não mastigue pastilha elástica ; a pastilha pode ficar colada à prótese e originar um momento constrangedor.
Tal como os nossos dentes, deve tomar precaução com alimentos duros ou pegajosos; ossos, conchas afiadas, alimentos muito quentes.

Devo usar um adesivo com a prótese?

próteses dentarias



Para fixar as próteses de dentes pode-se considerar o uso de cola adequada à venda em farmácias.

Devo usar um adesivo com a dentadura?

  1. Se a prótese estiver bem adaptada o uso de adesivo pode ser muito útil. As colas de prótese à venda em farmácias, aumentam a retenção tornando a prótese mais estável. Com o uso da cola aumenta também a facilidade da mordida, assim como a sensação de segurança. A prótese fica mais estável e a pessoa com o uso de fixadores sorri e fala com mais confiança.

2. Se a pessoa sofrer de boca seca ou xerostomia. A xerostomia tem como principal sinal a diminuição da saliva. Surge principalmente em pessoas que tomam medicamentos para controlar as doenças sistémicas ou nos idosos. Com a diminuição da saliva diminui também a aderência às próteses e por isso, os fixadores de dentaduras podem ser muito úteis nestas circunstâncias.

Em que circunstâncias não devo usar fixador com a prótese?

Existem várias situações em que não se aconselha o uso de fixador com a prótese.
  1. Se a prótese estiver larga ou mal adaptada. Neste caso a prótese vai oscilar porque ou foi mal fabricada ou está larga devido à falta de manutenção. Se assim for, não se aconselha o uso de fixadores. A prótese vai magoar com a oscilação: pode causar feridas e desconforto. É preferível consultar o seu dentista para lhe adaptar a prótese dentária antes de usar o fixador.
  2. Se a higiene da prótese não for frequente, o uso de adesivo não é aconselhado. É muito importante que limpe a dentadura e escove os dentes com frequência ao longo do dia.
  3. Se tiver alergia a algum dos produtos que fazem parte da composição destes adesivos.
  4. Com o passar dos anos, a gengiva mirra, a prótese pode ficar larga e desajustada. As próteses removíveis duram alguns anos mas precisam de ser substituídas quando se deterioram. Neste caso substitua primeiro a prótese porque o uso de cola não vai resolver o problema.

Manutenção das dentaduras

Manutenção das próteses removíveis

A importância da higiene

próteses dentárias

As próteses não devem ser lavadas quando estão colocadas na boca. O ideal é que se possam retirar para higienizar. Se a pessoa tiver dentes naturais, é importante que se lavem com regularidade nomeadamente três vezes ao dia. Os restos de alimentos alojados entre a prótese e os dentes podem causar a doença cárie e danificar os próprios dentes ou raízes. Quem usa prótese tem sempre o risco acrescido de danificar dentes remanescentes devido à acumulação de alimentos.

Saiba tudo sobre os produtos para a sua limpeza

Após cada refeição, as dentaduras ou próteses removíveis, devem ser retiradas para lavar. À noite ou de manhã, deverá ser feita uma limpeza maior utilizando uma escova. Existem escovas próprias para próteses de dentes ou uma escova de dentes normal. A escova de unhas também pode ser utilizada para escovar as próteses, sejam estas acrílicas ou esqueléticas.

Os produtos de limpeza não devem conter acetona, nem lixívia, diluentes ou tipos de álcool. Muitos prótesicos aconselham que a lavagem das dentaduras seja feita com pasta de dentes, detergente da loiça porque é excelente a desengordar, pastilhas efervescentes à venda em farmácias, e espumas indicadas para este efeito.

O ajuste das próteses

Se não existirem ajustes no dentista, as próteses tendem a ficar largas ou com folga. Devem ser ajustadas no mínimo uma vez por ano. A falta de dentes provoca reabsorção óssea e a prótese fica folgada com o passar do tempo. O processo de ajuste chama-se de rebase da prótese. O rebase é o enchimento do dispositivo médico com materiais acrílicos.
Estas indicações permitem que a sua prótese possa permanecer confortável na sua boca e dure muitos anos. 

Alternativas às dentaduras



















As dentaduras são dispositivos médicos, feitos de acrílico que se adaptam na boca da pessoa com o objectivo de substituírem dentes perdidos. Além da função de substituírem dentes também substituem os tecidos circundantes perdidos.

Que tipo de dentaduras existem?

Existem dentaduras parciais e totais. As próteses de dentes podem ser esqueléticas ou acrílicas.
  • Próteses completas: São usadas quando faltam todos os dentes em um maxilar ou mandíbula.
  • Próteses parciais: São usadas quando existem alguns dentes na boca da pessoa.
Ambas as próteses, parciais ou totais podem ser "convencionais" ou "imediatas". As primeiras são adaptadas após as extrações dos dentes, cerca de duas a oito semanas. Nesta altura a gengiva já adquiriu a forma final. As segundas são feitas no próprio do dia e após a extração de um ou vários dentes. Por isso denominam-se de imediatas.

Existem alternativas às dentaduras?

Sim, os implantes dentários substituem as raízes de dentes. São fixos e podem ser uma alternativa às dentaduras. O custo é maior mas são mais naturais e fixos. Consulte o seu dentista para uma avaliação e conselho sobre o uso de implantes dentários como alternativa às próteses removíveis.

Próteses acrílicas ou esqueléticas?

dentaduras
Existem vários dispositivos e tratamentos para substituir dentes ausentes. As próteses removíveis utilizam-se com muita frequência devido à sua popularidade e baixo custo. Este tratamento é o mais económico para recuperar a estética e a funcionalidade.

O material utilizado nas próteses dentárias determina a sua qualidade. A utilização de excelente matéria prima, aliada à habilidade do técnico de prótese determina a sua durabilidade e uma estética óptima. 

Quais as principais diferenças entre uma prótese acrílica e esquelética?

As primeiras, as acrílicas, são as mais baratas. Podem utilizar-se para substituir um, vários, ou todos os dentes. Podem substituir todos os dentes em uma arcada completa e neste caso denominam-se de acrílicas completas. São próteses removíveis.
São fabricadas de resina acrílica e a sua cor é rosa para melhor imitar a gengiva. Podem levar ganchos para melhor prenderem a dentes adjacentes.

As próteses esqueléticas são mais caras que as acrílicas. Podem substituir um ou vários dentes mas não substituem a arcada completa. Este tipo de próteses necessita de alguns dentes naturais para se apoiarem. A sua base ou esqueleto é fabricado em uma liga inoxidável, geralmente níquel e cobalto mas também de crómio.
É mais confortável que as acrílicas porque a sua estrutura é mais pequena, fina e igualmente leve.